Cientistas podem ter descoberto Planeta 9 que está fora do sistema solar

planeta-nove

planeta-nove

Uma equipe de cientistas liderada por Alexander Mustill do Observatório de Lund, na Suécia, está propondo que o Planeta 9 pode ser realmente um exoplaneta (um mundo além do nosso Sistema Solar) capturado por nosso Sol durante uma passagem estreita de outra estrela. “Embora essas probabilidades sejam baixas, não podemos negar que existem”, disse Mustill.

A evidência para essa teoria vem de simulações dirigidas por Mustill e seus colegas sobre como o sol interagiu com outras estrelas. O estudo observa que o sol deve ter passado por uma estrela a uma distância de mais de 150 unidades astronômicas para evitar perturbar significativamente a região de cometas na borda do sistema solar conhecida como Cinturão de Kuiper.

A teoria original proposta por Michael Brown e Konstantin Batygin era que o Planeta 9 poderia ser um planeta gasoso do tamanho de Netuno. Outra teoria também publicada recentemente na Arxiv, sugere que pode simplesmente ter se formado da mesma maneira como outros corpos do Sistema Solar.

Fonte: Sahifa
Foto: FreeImages/Jason Aaberg

Pesquisa com partículas de carbono negro pode ajudar na redução de poluição no ar

qualidade-do-ar

qualidade-do-ar

Partículas de carbono negro são compostos de carbono puro formadas pela combustão incompleta de combustíveis fósseis, biocombustíveis, e biomassa. Quando elas estão suspensas na atmosfera, estas partículas podem misturar com outros aerossóis e absorver a luz solar direta. Assim, uma vez no ar, essas partículas podem influenciar na qualidade do ar e impactar no clima.

Uma equipe internacional de cientistas desenvolveu uma câmara ambiental que lhes permitiu estudar a evolução das propriedades do carbono negro na atmosfera. Eles testaram sua nova técnica sobre a poluição nas cidades dos EUA e China.

Com a pesquisa, os cientistas acreditam que o carbono negro cresce mais rapidamente em Pequim por causa dos níveis de poluição mais elevados. Durante as medições, as concentrações de xileno e tolueno ambiente (dois solventes orgânicos) ultrapassaram os 10 ppb na China, que foi significativamente maior do que em Houston. Eles também descobriram que as contribuições de espécies orgânico e inorgânico (sulfato e nitrato) para a massa de carbono negro oscilou em Pequim.

Este estudo revelou ainda que a capacidade de carbono negro para aquecer a atmosfera através de absorção de luz é influenciada pelo envelhecimento da partícula e a poluição, o que contribui para má qualidade do ar e clima. Por isso, fica claro que é necessário a redução dessas partículas para termos uma melhora no ar para aumentarmos a qualidade de vida.

Fonte: Ars Technica
Foto: FreeImages/M y

Veja as novidades sobre a transmissão ao vivo do Facebook

game-mulheres

game-mulheres

Depois de introduzir a capacidade de transmitir ao vivo a todos os utilizadores do Facebook, hoje a empresa está lançando uma série de melhoramentos projetados para tornar o vídeo ao vivo uma parte essencial da rede social.

A empresa implementou um guia dedicado para encontrar vídeos ao vivo e arquivados. “Nós realmente acreditamos que o futuro vai ser mais envolvente e vídeo faz grande parte disso”, disse Fidji Simo, diretor de gerenciamento de produto do Facebook.

O guia inclui seções diferentes para transmissões acontecendo ao redor do mundo e transmissões por seus amigos e as páginas que se seguem. Você também pode procurar por vídeos por tópico. A empresa diz que o guia está lançando a “uma porcentagem muito pequena” dos usuários mas que, em breve, essa atualização será divulgada de forma mais ampla.

A empresa também pretende assinar acordos com as editoras para produzir um certo número de vídeos ao vivo de cada mês e, eventualmente, compartilhar receitas geradas com os vídeos. Dado o tamanho maior da audiência do Facebook, o movimento pode ameaçar o crescimento do Periscope, que não paga nada às emissoras. Vox Media, que detém The Verge, está finalizando um acordo de vídeo ao vivo com o Facebook.

Agora você também pode transmitir de forma privada a qualquer grupo que você faz parte. É possível transmitir às pessoas que tenham RSVP para um evento. E se você está assistindo a um bom vídeo ao vivo, você pode convidar um amigo dentro da transmissão, e eles vão receber uma notificação pedindo para acompanhá-lo.

O Facebook também está trabalhando para fazer a transmissão se sentir mais interativa. Agora, é possível enviar as reações do botão.

Fonte: The Verge

TV de 21,3 polegadas é protótipo para entretenimento durante voos

televisao-voos

televisao-voos

Quanto menos espaço você tem nas poltronas dos aviões, mais você vai se distrair com filmes, TV, e Wi-Fi de qualidade. Um protótipo com novo sistema de entretenimento da empresa francesa Thales coloca uma TV de 21,3 polegadas em frente de cada passageiro. A empresa revelou o projeto – apelidado de “Sky Digital” – em Hamburgo no início desta semana.

A orientação vertical das telas de LCD não é o ideal, pois leva a um monte de espaço em branco quando assistimos vídeos. No entanto, você pode usar a tela para outras atividades como jogar games, navegar revistas de bordo, e explorar a sua localização em um mapa. O tamanho da tela também deixa os passageiros envolventes.

Algumas companhias aéreas estão concentrando em seu conteúdo streaming e Wi -Fi. E você, o que acha da iniciativa?

Fonte: The Verge
Foto: Reprodução/Zach Honig/ ThePointsGuy.com

Inventor de Hong Kong cria robô que se parece com a atriz Scarlett Johansson

scarlet-johansson

scarlet-johansson

O designer gráfico Ricky Ma construiu um robô de US$ 50.000 que se assemelha com Scarlett Johansson. Segundo a Reuters, Ricky é obcecado com animação e robôs desde que ele era criança. O robô é feito de peças impressas em 3D e pele de silicone, e tem expressões faciais, como sorrir e piscar. O invento também é capaz de mover seus braços e pernas e responde ao designer quando ele a cumprimenta.

Assista ao vídeo e veja mais detalhes:

Nova ferramenta do Google pode ajudar no trabalho de professores do Ensino Fundamental

google

google

Você costuma usar a Internet para auxiliar no ensino dos seus filhos? Então, vai gostar da nova notícia: novo recurso de pesquisa do Google permite ouvir ruídos de animais. Agora, quando você procurar por “ruídos de animais “, um campo aparece na parte superior dos resultados da pesquisa que mostra ilustrações de animais, nomes e uma amostra do som que fazem.

Na lista, estão inclusos 19 sons de animais, entre eles, zebra, macaco, gato, leão, alces, coruja, porco, vaca, pato, elefante, cavalo, guaxinim, baleia jubarte, lobo, galo, carneiros, tigre e um peru. O carrossel de ruídos de animais são uma reminiscência do clássico brinquedo See N Say que por décadas ajudou muitas crianças a aprender os sons dos animais.

Novo site da NASA mostra mudanças climáticas em tempo real

novo-site-nasa

novo-site-nasa

NASA dedicou um novo site ao controle de alterações globais no nível do mar. É repleto de recursos online gratuitos que provavelmente serão úteis para os professores e pesquisadores.

O site Sea Level tem seções sobre a história da observação do nível do mar, o alcance do gelo, e outros marcadores climáticos. Você também encontra um mapa grande com camadas que você pode adicionar e animar. Os alunos podem aprender alguma coisa à partir da observação de altura do nível do mar e a temperatura mudando ao longo do tempo. Novos conjuntos de dados serão adicionados posteriormente.

Há também um banco de dados de artigos publicados com informações no site – alguns dos quais são livres para ler. A página de destino também mostra as últimas estatísticas: o nível do mar subindo 3,4 milímetros por ano, por exemplo, ou Greenland encolhendo 287 gigatons por ano.

Foguetes reutilizáveis são testados sem tripulação

foguetes-reutilizaveis

foguetes-reutilizaveisA empresa Blue Origin lançou com sucesso um foguete reutilizável pela terceira vez consecutiva. A nave subiu a uma altura de 339,138 pés ou 103,369 metros antes de voltar para a Terra.

O foguete New Shepard é capaz de transportar seis passageiros para o espaço, embora os testes até agora têm sido não tripulados – Blue Origin quer começar a testar voos com tripulantes em 2017.

Foguetes reutilizáveis ​​são cruciais para a próxima fase da exploração do espaço: as empresas comerciais, incluindo a Blue Origin e SpaceX de Elon Musk , querem manter os custos gerenciáveis ​​para as suas missões de turismo espacial usando a mesma sonda. A SpaceX, por exemplo, já pousou com sucesso seu foguete em terra firme.

Enquanto New Shepard teve mais sucesso no lançamento e aterrizagem, a Falcon 9 é maior, mais potente e capaz de levar passageiros em órbita.

Foto: FreeImages/Mike Gieson
Fonte: TechRadar

Navios robotizados podem colaborar com monitoramento ambiental em águas poluídas

navio-robotizado

navio-robotizado

Uma equipe coreana do Instituto Avançado de Ciência e Tecnologia está desenvolvendo uma tecnologia para navios. Os barcos são conhecidos formalmente como USVs , ou navios de superfície não tripulados.

Há muito tempo, as agências de defesa queriam navios robóticos para missões de reconhecimento e vigilância. Em 2014 , o Escritório de Pesquisa Naval dos EUA realizou uma RobotX Desafio Marítima, que pediu participantes para completar cinco missões complicadas. A equipe coreana ficou em segundo lugar.

Mas agora há um interesse crescente na automatização dos navios comerciais e de pesquisa também. Cargueiros com drone seriam mais seguros e eficientes do que os navios que temos hoje. Além disso, o projeto seria ideal para a realização de levantamentos hidrográficos e monitoramento ambiental em águas altamente poluídas. Até agora, a equipe coreana tem algumas plataformas de teste para barcos de drones multiusos.

Fonte: TechRadar  | Foto: FreeImages/ Felipe Wiecheteck

Satélite russo será usado para ajudar a eliminar lixo espacial

international-space-station

 

international-space-station

Uma equipe de engenheiros russos anunciaram que a nave espacial chamada Mayak levará um protótipo de um sistema de aerofrenagem que poderia ajudar no combate ao lixo espacial.

Satélites que estão desativados tendem a permanecer em órbita. O problema é que a Estação Espacial Internacional teve de manobrar para fora do caminho para que os lixos não danificassem nenhuma parte da nave.

Mayak vai testar um sistema aerodinâmico que poderia permitir que objetos espaciais caem de volta para terra e queimem na atmosfera sem a necessidade de propulsores. Ele também vai diminuir o tempo orbital do satélite de um ano para apenas um mês.

Em entrevista ao site Techradar, a equipe também disse que quer “explorar a densidade atmosférica superior da Terra e verificar algoritmos para cálculos de magnitude aparente de objetos espaciais e satélites”.

A agência espacial russa, Roscosmos, liberou o projeto que será lançado em um foguete Soyuz. Mas para chegar lá, a equipe terá de arrecadar dinheiro para a fabricação da unidade de produção. Até agora, foi levantado cerca de US $ 33.000.  “Na rodada de financiamento anterior, levantamos dinheiro para a concepção e testes estratosféricos de Mayak. Agora, com toda a experiência acumulada, estamos com o objetivo de construir o satélite real de trabalho”, disse Alex Senchushkin, membro da equipe.

Entre as recompensas em oferta são o acesso a um aplicativo de Mayak especial e vários produtos de marca – incluindo coleiras para animais, imãs de geladeira e até mesmo um MacBook Air. Todos os dados coletados pelo projeto serão também publicados abertamente.

Fonte: TechRadar | Foto: FreeImages/Terry Eaton