Novo recurso no Facebook permite que você explore Estação Espacial em 360º graus

iss

iss

A NASA apresentou um novo recurso no Facebook que faz com que você tenha a sensação de estar à bordo da Estação Espacial Internacional. Embora não seja uma experiência totalmente imersiva, o recurso permite que o espectador tenha uma boa ideia de como as coisas são lá na ISS e como os astronautas têm de lidar com a economia de espaço.

Para ter a experiência completa, esteja logado no seu Facebook e acesse esse link: https://www.facebook.com/ISS/photos/a.250704578295814.66652.168170833215856/1215608961805366/?type=3&theater

Youtube lança novo recurso de download para usuários na Índia

T-46

T-46

YouTube pretende introduzir um novo recurso de ‘Smart off-line‘ na Índia para fazer download de vídeos de forma rentável. Os usuários agora podem agendar downloads de vídeo durante a noite, quando os dados móveis estão mais baratos.

As taxas de dados na Índia continuam a ser elevadas e através deste movimento, o YouTube acredita que poderá ter mais usuários na plataforma. “Esperamos que vocês gostem desta forma mais acessível e conveniente de tomar vídeos off-line, e continuar assistindo YouTube sempre que quiser”, disse um post no blog indiano.

O recurso ‘Smart offline’ não funciona com Wi-Fi, mas apenas para conexões de dados celulares. Por agora, os assinantes de operadoras Airtel e Telenor terão acesso ao recurso. Por exemplo, os usuários pré-pagos Airtel podem aproveitar da oferta Happy Hours que oferece aos usuários 50% dos dados consumidos para downloads no aplicativo programados. Para fazer download de um vídeo desta forma, os usuários podem selecionar a opção durante a noite e salvar. O vídeo será automaticamente transferido durante a noite e pronto para visualização sob a categoria vídeos gravados na parte da manhã. O novo recurso é mais uma tentativa pelo YouTube para se adaptar à Internet lenta e cara da Índia.

Astrônomos visualizam presença de buraco negro

buraco-negro

buraco-negro

Astrônomos no Chile conseguiram visualizar um buraco negro “supermassivo” se preparar para ser devorado em nuvens de gás cerca de um bilhão de anos -luz da Terra. Usando o telescópio ALMA no deserto de Atacama , a equipe internacional avistou três nuvens que fluem para um buraco negro, a uma velocidade de até 800.000 milhas por hora.

Composta principalmente de monóxido de carbono, as nuvens estão a 300 anos-luz do buraco e “, essencialmente, oscilando à beira de ser devorado , em termos astronômicos “, disse o Observatório Europeu do Sul em um comunicado.

A observação forneceu a primeira evidência direta para a teoria de que os buracos negros se alimentam de nuvens de gás. “Foi mágico ser capaz de ver provas destas nuvens e o buraco negro supermassivo “, disse Timothy Davis , da Universidade de Cardiff , que participou da pesquisa. “Isso está nos dizendo mais sobre como eles evoluíram “, disse à AFP .

Os pesquisadores não poderam observar o buraco negro diretamente, mas sim, foi possível observar a presença à partir do movimento dos objetos ao seu redor. “Nós usamos o buraco negro como uma luz de fundo “, disse Davis. “Então , o próprio buraco negro , obviamente, não emite radiação, mas como o material cai no buraco negro que material é aquecido a temperaturas muito altas e que o material emite muita luz. Então, o que vemos neste caso é a sombra das nuvens, como eles caem em o que é o buraco negro”

Fonte: Telegraph
Foto: Pixabay

Novo estudo descobre novas evidências sobre a cidade perdida

cidade perdida

cidade perdida

Quando os mergulhadores viram pela primeira vez as estruturas em águas rasas ao largo da ilha grega de Zakynthos em 2013, eles achavam que tinham descoberto as ruínas de uma civilização há muito tempo esquecida. No entanto, uma nova pesquisa publicada hoje revela que criada por um fenômeno geológico natural que ocorreu até cinco milhões de anos atrás.

Cientistas da Universidade de East Anglia juntaram homólogos na Universidade de Atenas e do Ephorate subaquáticas Antiguidades da Grécia para aprofundar as pesquisas. Eles descobriram que as bases das colunas que superficialmente pareciam circulares foram, na verdade, objetos formados pela liberação de metano à partir de fissuras no fundo do mar.

O professor Julian Andrews, principal autor do estudo, que foi publicado na revista Marine Petroleum Geology , disse: ” A morfologia que parecia um pouco com bases de coluna circular , é típica de mineralização em infiltrações de hidrocarbonetos. Esse tipo de fenômeno é bastante raro em águas rasas”, comentou.

Fonte: Telegraph
Foto: University of East Anglia

Relatório aponta que produção de vídeo no Snapchat ultrapassou a do Facebook

aumento-de-visualizaca-snapchat

aumento-de-visualizaca-snapchat

O uso de vídeos nas redes sociais tem crescido velozmente. Em 2020, o tráfego de vídeo na Internet irá representar 82% de todo o tráfego, de acordo com previsões do Índice Visual Networking Cisco.

Segundo o relatório Internet Trends de Mary Meeker, o consumo de vídeo em Snapchat ultrapassou o consumo de vídeo no Facebook no primeiro trimestre de 2016. Por isso, especula-se que haverá novas mudanças no Facebook para acompanhar o crescimento do aplicativo. Basta esperar para vermos.

Fonte: Techcrunch
Foto:

Projeto robô bebê pretende unir as melhores características dos pais. Entenda

projeto-robo-bebe

projeto-robo-bebe

Pesquisadores holandeses criaram um robô capaz de auto-reproduzir dados. O que tudo indica é que eles poderão passar para um robô “mãe” a melhor “ninhada”. “Esta descoberta é um primeiro passo significativo na evolução industrial e pode desempenhar um papel importante”, disse o comunicado de imprensa para o projeto “Robô bebê“.

Dois robôs que apresentaram melhor funcionabilidade terão o código e hardware misturados e sintetizados em um novo robô, resultando, neste caso, um robô bebê com as melhores características testadas. O projeto foi elaborado por Guszti Eiben, professor de AI na Vrije Universiteit, e também pretende que esse novo bebê invista em adaptações de situações e ambientes por conta própria ao invés de esperar por instruções humanas.

Fonte: Mashable
Foto: Reprodução

Barco movido a energia solar vai atravessar oceano

navio-energia-solar

navio-energia-solar

O barco robótico “Voyager Solar” foi construído por dois amigos e será o primeiro navio movido a energia solar projetado para atravessar o oceano.

Isaac Penny e Christopher Sam Soon construíram o barco do zero, com apenas painéis solares e algumas peças do motor padrão tiradas da prateleira. O barco de 18 pés está lentamente fazendo o seu caminho entre os pontos de GPS e, se tudo correr bem, deve chegar a Portugal em breve.

Ao longo dos últimos quatro anos, o barco evoluiu à partir de um caiaque de plástico improvisado a um casco de alumínio personalizado com propulsão. Com uma matriz 280-watt solar, uma hélice resistente ao entupimento e revestimento durável, passou por vários testes antes de ser colocado ao mar. “Nós sempre pensamos sobre energia solar como alternativa”, disse Penny.

Você poderá acompanhar o progresso da Voyager Solar no site do projeto que atualiza a localização e as estatísticas vitais a cada 15 minutos.

Fonte: Techcrunch
Foto: Reprodução

Você teria coragem de viajar em um miniavião?

miniaviao

miniaviao

Um miniavião está sendo testado em Las Vegas. O passageiro fica dentro de uma cabine e insere o destino. Em entrevista ao site Mashable, o co-fundador e CEO Shang Wen Hsiao, disse que eles estavam em contato com a Administração Federal de Aviação que exige 28 horas de tempo de voo para verificar aeronavegabilidade. Estes voos de teste podem realmente aplicar esse tempo de teste de voo.

Antes desses testes começarem, eles precisam de um certificado experimental da FAA. Além disso, eles terão de garantir a aprovação da Federação para transportar passageiros. Mesmo com todos esses requisitos, fontes dizem que o mini avião ainda vai precisar de inúmeras isenções e renúncias da FAA para voar com o nível de automação necessária.

Fonte: MashAble

Foto do peixe dentro de água-viva viraliza na Internet

peixe-dentro-da-agua-viva

peixe-dentro-da-agua-viva

O fotógrafo australiano Tim Samuel está fazendo sucesso com uma foto de um peixinho que está preso dentro de uma água viva. Tim conseguiu captar a foto durante um mergulho na cidade de Byron Bay, na Austrália. Em entrevista ao Australian Geographic, o fotógrafo disse que o peixe “parecia estar completamente preso lá, como se tivesse conseguido nadar para dentro da água-viva sem querer e não conseguisse sair”.

Durante a entrevista, Tim comentou que ficou pensando no que faria: se ajudaria o peixinho a sair ou se deixaria a natureza se encarregar disso. Depois de seguir o animalzinho durante um tempo, decidiu que a segunda opção seria a correta. Para o biólogo do Centro de Ciência Marinha da Universidade de Queensland, na Austrália, o peixe é da espécie xaréu, que muitas vezes, procura abrigo dentro de água-viva. Curioso, não?!

Foto: Reprodução Instagram/Tim Samuel

Google replaneja avatares com realidade virtual

vatg

vatg

O Google compartilhou clipes dos seus conceitos de realidade virtual e protótipos. Em um post no blog, o engenheiro de software Rob Jagnow explicou que avatares de realidade virtual podem ser simplificados para um grau de desenho animado e ainda ” transmitir emoções surpreendentes”.

“O objetivo é oferecer mais realidade às pessoas, além de aumentar a comunicação face a face, fazendo até mesmo avatares básicos sentirem mais humanos”, anunciou na publicação. Jagnow pode demonstrar isso com um par de clipes que mostram os usuários interagirem. Os resultados foram bastante eficazes.

Fonte: The Verge