Astronômos captam sinal desconhecido no espaço

sinal

sinal

Astrônomos russos captaram um sinal original usando o telescópio de rádio RATAN-600, um grande observatório em Zelenchukskaya, no sudoeste da Rússia. Seus dados indicam que o sinal veio da direção de uma estrela chamada HD164595, localizada 95 anos-luz da Terra. Isso é intrigante uma vez que a estrela tem o tamanho semelhante ao Sol. Seth Shostak, diretor do Centro de SETI Research, disse que há muitas explicações diferentes possíveis para esse sinal. “A possibilidade de ruído de uma forma ou de outra, não pode ser descartada”, escreveu Gilster, um dos pesquisadores.

Fonte: The Verge
Foto: Reprodução

 

 

Astrônomos descobrem novo planeta que pode abrigar água

planeta

planeta

Cientistas descobriram novo planeta que está próximo a Centauri, a estrela que fica mais perto do nosso Sistema Solar. Chamado de Proxima b, o planeta tem pelo menos 1,3 vezes o tamanho da Terra e é rochoso, segundo uma pesquisa publicada na revista Nature.

A órbita incomum perto da Proxima b é realmente um local ideal para o planeta, já que está bem pertinho da Centauri que é uma estrela anã vermelha fresca, muito menor e mais fraca do que o nosso Sol. E isso é importante, uma vez que a água líquida é um ingrediente chave para a vida aqui na Terra; se Proxima b tem água líquida, é possível que o planeta poderia suportar a vida também. “É realmente emocionante, porque a proximidade, não pode ficar melhor”, diz Michael Endl, uma investigadora na Universidade do Texas em Austin, que trabalhou no estudo.

Astrônomos do Observatório Europeu do Sul descobriram este planeta depois de observar continuamente a Centauri durante o primeiro semestre de 2016. O estudo foi feito por Guillem Anglada-Escudé, astrônomo da Queen Mary, University of London, que encontrou indícios em dados de um possível planeta orbitando Centauri. Infelizmente esses dados não eram conclusivos. Para saber com certeza, Anglada-Escudé e sua equipe observaram Centauri todas as noites desde janeiro até o final de março, usando o telescópio de 3,6 metros do ESO em La Silla, Chile. Sua principal ferramenta era o espectrógrafo HARPS – um instrumento que pode pegar pequenas variações na luz de uma estrela, que indicam se a estrela está se movendo mais perto da Terra. E as flutuações de luz da estrela apontaram para a existência de um planeta próximo, uma descoberta que foi confirmada por observações adicionais à partir de telescópios ao redor do mundo. “Quando você tem o mesmo sinal exato de diferentes instrumentos, que exclui que este é um erro fundamental”, diz Paul Butler, astrônomo do Instituto Carnegie para a Ciência, que trabalhou na campanha pálido Red Dot. “Estamos confiantes de que essa era real.”

Embora há grandes expectativas desse novo planeta, o seu clima é provavelmente muito diferente do nosso. Ainda assim, os astrônomos não descartam a possibilidade de água na superfície do planeta. É possível que a água líquida esteja presente em regiões que estão voltadas para o sol ou ao longo de uma espécie de cinturão tropical.

Fonte: The Verge
Foto: Reprodução

Astrônomos descobrem novo exoplaneta recém-nascido

k2-33b

k2-33b

Cientistas liderados por uma equipe de Caltech descobriram um exoplaneta ao analisar os dados enviados de volta da missão Kepler K2. A equipe de investigação conseguiu captar a imagem com auxílio do telescópio Keck de W. M. no Observatório Keck, que é considerado um dos mais importantes locais de visualização astronômica.

O exoplaneta foi apelidado de K2-33b e mostrará aos cientistas informações sobre como é o nascimento de um planeta. O que tudo indica é que ele é 6 vezes maior que a Terra, está 20 vezes mais próximo da sua estrela-mãe e completa uma órbita a cada 5 dias. O próximo passo é descobrir a massa e a densidade.

Fonte: Geek.com
Foto: Reprodução