Nova missão pretende desvendar desaparecimento de crateras no planeta anão Ceres

Ceres

Ceres

Desde que a sonda Dawn da NASA começou a tirar fotos do planeta anão Ceres no Cinturão de Asteróides, em 2015, os cientistas ficaram perplexos com a superfície relativamente lisa da rocha espacial. Para desvendar esse mistério, os pesquisadores usaram simulações de computador para modelar como Ceres provavelmente evoluiu ao longo do tempo, mostrando os tipos diferentes de crateras do planeta anão.

De acordo com as simulações de computador, Ceres deve ter pelo menos 40 crateras que são maiores do que 62 milhas de largura, e em algum lugar entre 10 e 15 crateras que são maiores do que 250 milhas de diâmetro. Mas não é isso que a superfície de Ceres mostra! Novas Imagens indicam que o planeta anão tem apenas 16 crateras que são maiores do que 62 milhas de diâmetro. Os pesquisadores ainda não sabem exatamente a causa do desaparecimento das crateras, mas pretendem obter respostas em breve. A NASA recentemente estendeu a missão Amanhecer, de modo que a nave espacial permanecerá em órbita ao redor de Ceres. Uma análise mais aprofundada dos dados de Dawn pode conter as respostas que eles esperam.

Fonte: The Verge
Foto: Southwest Research Institute/Simone Marchi