Google parabeniza NASA pela chegada de Juno em Júpiter

juno

juno

A sonda Juno da NASA chegou na órbita de Júpiter! E para comemorar, o Google já felicitou a agência espacial através dos meios de Google Doodle. No gif disponível, você pode acompanhar o progresso da missão, começando com o seu lançamento em 2011, todo o caminho até à sua aproximação de Júpiter ao longo das últimas semanas , e sua chegada em uma órbita altamente elíptica hoje.

Fonte: Techcrunch
Foto: Reprodução

NASA divulga os sons de Júpiter captados por sonda ( e são bem diferentes!)

jupiter

jupiterJúpiter gira tão rápido que lança partículas carregadas, rocha, gelo e poeira longe dele em velocidades extremas. Além disso, a radiação em torno do planeta detona qualquer instrumentação sensível perto dele em questão de meses.

Nesse ambiente superameaçador, está a sonda Juno da NASA. Graças aos novos dados enviados à Terra, os cientistas puderem ouvir sons diferentes do restante do sistema solar. Graças à alta tecnologia, é possível ouvir o momento exato que o satélite passa para a magnetosfera de Júpiter. Ouça aqui: https://www.youtube.com/watch?v=UtyUEOAfRx0
O satélite deve chegar oficialmente em Júpiter ainda esse mês, quando entra em órbita em torno do planeta gigante. A nave espacial é projetada para voar dentro de 3.000 milhas de topo das nuvens do planeta, recolhendo dados sobre o interior.

Fonte: Mashable
Foto: Pixabay

NASA desenvolve maior propulsor de foguete do mundo

foguete-nasa

foguete-nasa

A NASA pretende se concentrar no desenvolvimento do Sistema de Lançamento Espacial (SLS) . Trata-se de veículo de lançamento do foguete, que pretendia tirar tanto carga e tripulação para o espaço. Com aproximadamente 20% a mais de impulso do que o Saturno V, pode transportar carga útil e será ainda mais forte após atualizações uma vez em serviço.

Mas antes que isso aconteça, a empresa precisa aperfeiçoar o design. Ontem, um desses testes aconteceu no foguete SLS disparado contra instalações de teste da Orbital ATK em Promontory, Utah. O objetivo do teste foi avaliar as 82 qualificações necessárias para o SLS a ser certificada pronta como um impulsionador para o voo. O lançamento de foguetes durou 2 minutos e foi possível observar que a temperatura no interior alcançou 6.000 graus centígrados. Para todos os efeitos, foi um sucesso completo, no entanto , os engenheiros precisam rever e analisar todos os dados de teste gravados.

Um vídeo do teste foi divulgado e mostra que o SLS é capaz de levantar 70 toneladas de peso, podendo elevar para 130. Quanto as missões, quatro já estão planejadas. A primeira está programada para acontecer em novembro de 2018 e será em uma cápsula não tripulada.

Fonte: Geek.com
Foto: Reprodução

Pequeno asteroide acompanha a Terra. Saiba mais

asteroirde

asteroirde

Um asteroide menor do que a Estátua da Liberdade está constantemente acompanhando a Terra. “Quando ele se desloca em torno da terra um pouco à frente ou atrás, a gravidade da Terra é forte o suficiente para reverter”, disse Paul Chodas, gerente do Centro da NASA para estudos Near-Earth Object (NEO). “O mesmo efeito também impede que o asteroide se aproxime muito mais do que cerca de 38 vezes a distância da Lua”, complementou.

Chamado 2016 HO3, foi descoberto em abril de 2016 por um telescópio no Hawaii e por estar longe da Terra, os cientistas consideram que é um satélite natural, como a Lua, de acordo com a NASA. Foi descoberto também que ele está acompanhando a Terra por aproximadamente 100 anos, e vai continuar ao nosso redor por muitos séculos. A Terra tem pequenas rochas espaciais em sua órbita que circundam o planeta por algum tempo. Estas “mini-luas” normalmente orbitam nosso planeta há cerca de um ano ou menos, e geralmente há pelo menos um asteroide capturado circulando a Terra em um determinado momento”, anunciou a NASA em comunicado.

Fonte: Mashable
Foto: Pixabay

Novo telescópio captura fotos incríveis de conjunto de estrelas na galáxia próxima

ESTRELAS

ESTRELAS

Uma nova foto tirada pelo telescópio Espacial Hubble mostra um conjunto brilhante de estrelas incorporadas dentro da Grande Nuvem de Magalhães , uma galáxia da Via Láctea que está há 135.000 anos- luz de distância. Chamadas de NGC 1854, é possível observar centenas de aglomerados de estrelas diferentes. “A Grande Nuvem de Magalhães é um viveiro de formação de estrelas vigorosas. Rica em gás e poeira interestelar, a galáxia é o lar de cerca de 60 aglomerados globulares e 700 aglomerados abertos”, disse a NASA em um comunicado.

“Estes grupos são frequentemente objetos de pesquisa astronômica, como a Grande Nuvem de Magalhães e sua irmã mais nova, a Pequena Nuvem de Magalhães, são os únicos sistemas conhecidos para conter grupos em todas as fases de evolução”, complementou. Os cientistas do Hubble têm utilizado câmeras do telescópio para tirar imagens desta galáxia ao longo dos anos por causa de sua proximidade à Terra.

Fonte: Mashable
Foto: ESA/HUBBLE & NASA

NASA planeja sonda robótica capaz de reabastecer satélites em 2020

sonda-satelites

sonda-satelites

Reabastecer satélites é algo complexo e envolve alto custo. Pensando nisso, a NASA quer investir em uma sonda robótica que pode facilitar esse trabalho. Chamada de Restore-L, a empresa planeja que ela seja capaz de reabastecer satélites e entre em operação em meados de 2020. Além disso, será equipada com um braço robótico que poderia realizar reparos e até mesmo recolher detritos quando necessário. Caso o planejamento saia conforme o esperado, será possível que os novos satélites sejam adaptados à Restore-L para que os custos sejam cada vez mais baixos. Ainda não há data de confirmação do novo projeto, mas a possibilidade é que tenhamos mais notícias em breve.

Fonte: Geek.com
Foto: Pixabay

ISS instala tecnologia de rede que poderá conectar todo o Sistema Solar

sistema-solar

sistema-solar

A conexão no espaço nem sempre é possível. Por isso, a Estação Espacial Internacional (ISS) adicionou recentemente a rede DTN ( que armazena e transmite dados para o satélite) na escala do Sistema Solar. “Nossa experiência com DTN na estação espacial leva as aplicações terrestres adicionais, especialmente para as comunicações móveis em que as conexões são irregulares e descontínuas”, disse a NASA em nota à imprensa.

Mas o que é DTN especificamente? É um conjunto de protocolos feitos para serem resistentes mesmo com grandes interrupções de conectividade. É uma ferramenta útil para situações em que a conectividade não é confiável devido a radiação, falta de energia e obstrução no espaço. Essa instalação terá grande colaboração entre várias organizações, e muitas de suas implementações estarão disponíveis como código-fonte aberto.

Fonte: Mashable
Foto: Reprodução/NASA

NASA investe em divulgação para convidar pessoas para missão à Marte

nasa

A NASA quer mandar humanos até 2030 para explorarem Marte. A agência criou 8 posteres para convocar pessoas para assumir várias funções durante a missão. As artes fizeram parte de uma exposição no Kennedy Space Center, na Flórida. Se você gostaria de ser um desses sortudos, já pode baixar as fotos em alta resolução como forma de inspiração! E aí, vai encarar?

Fonte: SuperInteressante
Gif: NASA

Teste com foguete que levará carga à Estação Espacial Internacional teve resultado positivo

teste-com-foguete

teste-com-fogueteOrbital ATK, parceiro comercial da NASA, realizou seu primeiro teste do foguete que levará cargas comerciais para a Estação Espacial Internacional em julho. Os principais motores do veículo, chamados de Antares, foram acesos por 30 segundos em uma plataforma de lançamento no Spaceport Regional Mid- Atlantic, na Virgínia.

O objetivo principal desse teste é ter certeza que esses novos motores estão integrados com o restante do foguete e se o sistema está operando com eficiência. “As primeiras indicações mostram que o sistema de propulsão está atualizado e todos trabalharam juntos como planejado”, disse Mike Pinkston, gerente geral da Orbital ATK e vice-presidente do programa de Antares em um comunicado. Embora o teste teve resultado bastante positivo, os engenheiros continuarão avaliando o foguete nas próximas duas semanas para se certificar que tudo funcionou como esperado.

Um foguete Antares em pleno funcionamento significa que pode começar a lançar cargas para diminuir a órbita da Terra usando seus próprios veículos novamente. A empresa Orbital tem um contrato com a NASA para reabastecer periodicamente a Estação Espacial Internacional, com o lançamento da cápsula de carga Cygnus da empresa no topo dos Antares.

O voo está previsto para acontecer em julho e marcará o primeiro lançamento do veículo Antares recém-atualizado. Se for bem sucedido, ele também será a sexta missão de cargas da Orbital global para a ISS. A empresa ainda não anunciou uma data exata para o lançamento.

Fonte: The Verge
Foto: Pixabay

NASA e Blue Origin vão levar mais tecnologia ao espaço

tecnologia-no-espaco

tecnologia-no-espacoA Blue Origin, empresa privada de voo espacial, dirigido pelo fundador da Amazon, Jeff Bezos, estreitou sua parceria com a NASA para ajudar a transportar novas tecnologias para o espaço. Cargas foram colocadas no foguete New Shepard da Blue Origin, um veículo reutilizável projetado para viajar até 62 milhas acima da superfície da Terra. Essa nova parceria faz parte do programa de voo de oportunidades da NASA e é uma das iniciativas para ajudar a encontrar tecnologias espaciais emergentes.

O foguete da Blue Origin New Shepard é projetado principalmente para o transporte de clientes para o espaço sub-orbital, onde podem experimentar alguns minutos de ausência de peso. Depois de atingir a sua altura máxima, o foguete é projetado para cair de volta para a Terra e pousar em pé em terra firme. Até agora, a empresa já lançou e pousou o foguete com sucesso durante três viagens.

Fonte: The Verge
Foto: Pixabay