Nova temporada de ‘Black Mirror’ já está disponível na Netflix

black-mirror-3

black-mirror-season-3Estrearam hoje, às 4 da manhã, os 6 episódios da terceira e nova temporada da aclamada série de ficção ‘Black Mirror’. Para quem não conhece ‘Black Mirror’ é composta de episódios independentes, com começo, meio e fim, todos abordando visões do futuro e mostrando consequências surpreendentes e bizarras do avanço da tecnologia.

Confira o trailer da terceira temporada:

Os 6 novos episódios são:
– ‘San Junipero’, com Gugu Mbatha-Raw e Mackenzie Davis (‘Perdido Em Marte’);
– ‘Shut Up and Dance’ com Jerome Flynn (‘Game Of Thrones’) e Alex Lawther;
– ‘Nosedive’ com Bryce Dallas Howard (‘Jurassic World’), Alice Eve (‘Star Trek: Além da Escuridão’) e James Norton;
– ‘Men Against Fire’ com Michael Kelly, Malachi Kirby e Madeline Brewer;
– ‘Hated in the Nation’ com Kelly MacDonald;
– ‘Playtest’, com Wyatt Russell e Hannah John-Kamen.

A quarta temporada da série já foi confirmada para 2017 e Jodie Foster vai dirigir um dos episódios.

Localização dos servidores da Netflix é descoberta

Netflix_Map

Netflix_MapPesquisadores da School of Electronic Engineering and Computer Science, na Queen Mary University of London, conseguiram identificar 4.669 servidores da Netflix ao redor do mundo. A maioria fica nos EUA e na Europa, como mostra o mapa dos servidores, produzido pela equipe de pesquisa.

A informação, que permite analisar com maior precisão o sistema de distribuição de vídeo da empresa e compará-lo com o de outros gigantes como YouTube e Akamai, foi obtido a partir de uma espécie de engenharia reversa a partir do domínio nflxvideo.net.

O levantamento também mostrou de que países vem a maior parte do tráfego da Netflix. Em primeiro lugar está os EUA com 8 vezes mais volume que o segundo colocado, o México. O Brasil aparece em quinto lugar, atrás também do Reino Unido (3º) e Canadá (4º).

O estudo completo pode ser consultado aqui.

Em setembro no Netflix: Luke Cage e Narcos

luke-cage

narcosAssinantes do Netflix têm bons motivos para contar os dias até setembro. Na semana que vem, dia 2, o serviço de streaming vai liberar a segunda temporada completa da série Narcos, produzida pelo diretor brasileiro José Padilha (Tropa de Elite) e estrelada pelo também brasileiro Wagner Moura, retornando ao papel do traficante colombiano Pablo Escobar. Confira no trailer o que o aguarda.

Semanas depois, no fim do mês, dia 30, a Netflix lança outra de suas produções em série: Luke Cage, da Marvel. O herói negro de pele de aço fez uma participação na série Jessica Jones, mas agora, a julgar pelo trailer, vem em uma trama própria, encharcada de referência aos filmes de Blaxploitation – inclusive com uma trilha caprichada de black music.

As duas séries estream na sexta-feira, um verdadeiro convite a passar os respectivos fins de semana assistindo às temporadas completas, do começo ao fim.

App da Netflix para medir velocidade da conexão está disponível para iOS e Android

fast_netflix01

Netflix_logoAgora, além do clássico app Speedtest da Akamai, usuários de smartphones contam também com o excelente serviço de medição de velocidade de conexão do Netflix, o Fast Speed Test,  em versão app. A ferramenta, que é usada como padrão de avaliação de qualidade da internet por muitas empresas, está disponível gratuitamente para Android e iOS.

Netflix bloqueia acesso de assinantes que usam VPNs

netflixlogo

Depois de anunciar no começo do ano que começaria a bloquear o acesso à sua plataforma através de VPNs, a Netflix mostra que está tomando ações concretas para evitar que o seu sistema de bloqueio geográfico de conteúdo seja enganado por essas ferramentas.

Diversos relatos foram feitos em redes sociais por usuários do Netflix que não conseguem mais acessar o site usando VPNs e serviços de Proxy DNS.

O uso dessas ferramentas é freqüente por usuários que desejavam ter acesso a conteúdos bloqueados em seus países.

Segundo o site GHacks.net vários serviços populares de VPN foram afetados incluindo Mediahint, Zenmate, Betternet, AppVPN entre outros.

Em um posto do blog oficial do Netflix o Vice Presidente de Conteúdo da empresa, David Fullagar afirmou que está seguro que essas mudanças não afetaram os assinantes que não usam essas ferramentas. Segundo David nas próximas semanas os assinantes que utilizam proxies e outros artifícios de desbloqueio conseguirão acessar apenas os conteúdos disponíveis em seus países. “Estamos fazendo um progresso significativo licenciando conteúdo ao redor do mundo e estamos agora em 190 países. De qualquer forma temos um caminho a seguir ainda para poder oferecer os mesmos filmes e séries em todos esses países”.