Novos painéis podem gerar energia à partir da luz solar e gotas de chuva

Solar power plant

Solar power plant

Uma equipe de cientistas de Qingdao, na China, pode ter encontrado um caminho para gerar energia pelo sol ou chuva. Painéis experimentais com uma camada de grafeno são capazes de gerar energia à partir de gotas de chuva.

O grafeno tem sido pesquisado desde a sua descoberta em 2004. É constituído por uma camada única de átomos de carbono com um número de propriedades notáveis ​​como alta condutividade térmica e elétrica. Trabalhos anteriores mostraram que o grafeno pode ser utilizado para gerar energia por exposição à água salgada. Este mesmo efeito é no trabalho nos painéis solares projetados pela equipe chinesa .

Quando gotas de chuva pousarem sobre os painéis solares, eles formarão uma camada de íons positivos devido a pequena quantidade de sal presente na água. O grafeno tem uma riqueza de elétrons  que podem mover-se livremente em toda a superfície. A carga positiva da água e da carga negativa possibilita que o grafeno tenha um potencial elétrico.

Os pesquisadores foram capazes de gerar algumas centenas de microvolts de cada painel, o que é comparável a uma bateria AA. A conversão de energia cobriu cerca de 7%, muito menor em relação aos painéis solares de alta qualidade capazes de gerar 20 a 30%. Eles também utilizaram água com alto teor de sal. Os pingos de chuva reais têm concentração de íons menores, o que geraria menos energia. Por isso, cientistas ainda desenvolverão novos testes para tornar essa alternativa possível.

Foto: FreeImages/haak78

Cientistas criam painéis capazes de produzir 20x mais energia do que os convencionais

painel-energia-solar

painel-energia-solar

Cientistas do MIT ( Instituto de Tecnologia de Massachussets) produziram painéis solares capazes de rastrear o movimento do sol com o objetivo de captar uma quantidade de energia maior em relação aos painéis convencionais. Foram construídas torres verticais para que o painel pudesse acompanhar os movimentos solares com mais eficiência.

O design também influencia no aumento da produção de energia, já que os painéis são impressos em 3D. Por mais que o valor seja maior em relação aos modelos planos, os pesquisadores afirmam que esse novo modelo terá mais ganhos e superará o custo de produção.

Para os cientistas, o valor desse novo projeto é possível graças a drástica queda no custo dos painéis solares durante a última década. “Até 10 anos atrás, essa ideia não teria sido justificada economicamente porque os módulos teriam um custo alto”, disse Jeffrey Grossman responsável por liderar o estudo. Ele ainda acrescenta que “o custo para células de silício é uma fração do custo total, uma tendência que vai continuar baixa em um futuro próximo”.

*Foto: FreeImages/Patrick Moore